Copel Colchões entra com pedido de recuperação judicial

Fabricante de colchões e maior rede de lojas do segmento no Brasil, empresa tem faturamento anual superior a R$ 100 milhões e pretende renegociar judicialmente dívidas da ordem de R$ 40 milhões

Publicado em 30 de abril de 2019 | 16:21 |Por: Thiago Rodrigo

A fabricante e revendedora Copel Colchões, maior rede de lojas de colchões do Brasil, entrou nesta terça-feira com pedido de recuperação judicial para a reorganização de dívidas da ordem de R$ 40 milhões. Fundada em 1965, a empresa se considera pioneira na venda e fabricação de colchões de espuma no Brasil, e completou 54 anos de história com faturamento anual superior a R$ 100 milhões e cerca de 320 funcionários.

Segundo o advogado e porta-voz da rede, Kleber Bissolatti, o pedido de recuperação judicial foi feito para que a empresa possa sair da crise iniciada em 2014 com o menor número possível de demissões e para que as operações de suas mais de 46 lojas possam se manter ativas até que o trabalho de reorganização do negócio seja concluído.

“Chegamos a um ponto em que, mesmo tendo um Ebtida positivo, não conseguimos sair da crise iniciada cinco anos atrás. Nosso mercado teve uma retração de mais de 10% entre 2014 e 2015. Em 2017, ainda sofremos com a alta de 25% no preço do TDI, principal matéria-prima para fabricação de espumas, ocorrida após a passagem do Furacão Harvey pelo Texas e consequente destruição de uma importante fábrica deste insumo. Não havia como estarmos preparados para este cenário”, avaliou o advogado.

Arpiaspersul fecha representação de marca italiana

A consultoria Ejafac foi contratada para a elaboração do plano de recuperação judicial turnaround (reestruturação da empresa) e advisory (consultoria financeira). A Ejafac já coordenou com sucesso mais de 40 processos de recuperação judicial em todo o país, entre eles o caso recente da Petropasy. As questões jurídicas do pedido de RJ feito pela Copel Colchões serão conduzidas pelo escritório do Dr. Kleber Bissolatti.

Para 2019, a expectativa é que o mercado de colchões movimente mais de 10 bilhões de reais no Brasil, com gasto médio R$ 48,55 por habitante. Tais números fazem com que a rede acredite que, a partir do momento em que sua situação financeira seja reorganizada, a empresa possa sair da crise. A Copel fabrica a linha Copel Confort Line, que corresponde a 18% de todos os colchões vendidos em suas mais de 60 lojas. A rede ainda comercializa outras marcas brasileiras, como a Copespuma, Herval e a Flex, e algumas das mais importantes marcas do mundo, como a norte-americana Serta e a Inglesa Dunlopillo.

O pedido de recuperação judicial da Conforto Rede Comercial de Colchões Ltda. foi realizado nesta quarta-feira, 30 de abril.

(com informações de assessoria)


Notícias do Mercado Moveleiro

Conheça nossas publicações:

eMobile

Atualizado diariamente por uma equipe de jornalistas profissionais, o Portal eMóbile agrega as notícias mais atuais e relevantes para os profissionais do setor moveleiro, sejam eles industriais, varejistas, marceneiros ou designers e arquitetos.


  • CONTATO
  • contato@revistamobile.com.br
  • Avenida Sete de Setembro
  • 6810, 2º andar - Cj 18
  • Seminário | 80240-001
  • Curitiba | Paraná
  • (41) 3340 4646