5 dicas de baixo custo para aumentar a produtividade da indústria moveleira

Medidas implantadas pelo Senai, podem ajudar pequenas e médias empresas na produtividade da indústria e na redução de desperdícios

Publicado em 14 de fevereiro de 2019 | 15:48 |Por:

Empresas que pretendem aumentar a produtividade da indústria moveleira com ações de baixo custo, podem conferir abaixo algumas dicas que podem ajudar nesse processo. O intuito é fazer com que pequenas e médias empresas possam ser mais produtivas com a redução de desperdícios. A qualificação de trabalhadores é o ponto-chave de todos os outros tópicos, já que nenhuma das iniciativas se torna possível sem trabalhadores qualificados.  As medidas foram implantadas pelo Senai e podem ser implantadas com apoio da entidade.

1 – Manufatura enxuta

Para ser eficiente, é preciso estar com a casa arrumada. Por meio de técnicas de manufatura enxuta, ou lean manufacturing, é possível organizar a produção e reduzir sete tipos de desperdícios: superprodução, tempo de espera, transporte, excesso de processamento, inventário, movimento e defeitos. Empresas atendidas pelo Senai no programa Brasil Mais Produtivo tiveram aumento médio de 52,1% em produtividade da indústria. Além disso, houve aumento de 61,9% na qualidade dos produtos.

2 – Eficiência energética

Outro caminho para aumentar a produtividade da indústria moveleira é por meio da redução dos custos dos insumos, como energia. O Senai executou o piloto Indústria Mais Eficiente, destinado a elevar a eficiência energética, com 48 empresas de oito estados (Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Paraíba, Santa Catarina e Rio Grande do Sul). As participantes alcançaram redução média de 26,4% no consumo energético, sem necessidade de novos investimentos, o que se traduziu em economia média de R$ 47,9 mil.

3 – Digitalização

As tecnologias digitais, como Internet das Coisas (IoT) e Inteligência Artificial, são importantes recursos para elevar a produtividade da indústria moveleira. O Senai recomenda que as indústrias façam primeiro a digitalização de sua linha de produção, um dos primeiros degraus da Indústria 4.0, por meio do uso de sensores. Os próximos estágios recomendados são tornar visíveis em nuvem os dados produzidos e integrá-los aos indicadores da empresa; introduzir tecnologias como big data e utilizá-las para atingir um novo ganho em produtividade.

4 – Inovação

A inovação é recurso tanto para as empresas serem mais produtivas quanto estarem à frente de seus concorrentes no mercado. O Senai possui uma rede de 26 Institutos de Inovação que trabalham com projetos de inovação de forma personalizada. Os centros de P&D realizam pesquisa aplicada o emprego do conhecimento de forma prática, no desenvolvimento de novos produtos e soluções. Os projetos são custeados por diversos modelos, desde recursos investidos pela empresa, pelo Edital de Inovação para a Indústria ou pela Embrapii.

5 – Qualificação de trabalhadores

Nenhuma das iniciativas é possível sem trabalhadores qualificados. Ter profissionais preparados é o ponto-chave para as empresas aumentarem sua produtividade. Eles são responsáveis por tomar decisões estratégicas e garantir a manutenção da qualidade do processo produtivo. Maior instituição de educação profissional das Américas, o Senai forma profissionais nas 28 áreas da indústria com excelência reconhecida por entidades como a Organização das Nações Unidas (ONU). Para quem busca oportunidades no mercado de trabalho ou qualificação, basta acessar a plataforma Mundo Senai.

(com informações da Agência CNI de notícias)


Notícias do Mercado Moveleiro

Conheça nossas publicações:

eMobile

Atualizado diariamente por uma equipe de jornalistas profissionais, o Portal eMóbile agrega as notícias mais atuais e relevantes para os profissionais do setor moveleiro, sejam eles industriais, varejistas, marceneiros ou designers e arquitetos.


  • CONTATO
  • contato@revistamobile.com.br
  • Avenida Sete de Setembro
  • 6810, 2º andar - Cj 18
  • Seminário | 80240-001
  • Curitiba | Paraná
  • (41) 3340 4646