Sitracom e Sindmóveis chegam a acordo sobre reajuste salarial

Representantes das entidades consideraram indicadores econômicos e o momento do mercado moveleiro para definirem salários

Publicado em 20 de setembro de 2019 | 08:16 |Por: Everton Lima

Os trabalhadores da indústria de móveis de Bento Gonçalves receberam um reajuste de 3,57% em seus salários e benefícios. Essa medida faz parte de um acordo firmado, neste mês, entre o Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção e do Mobiliário de Bento Gonçalves (Sitracom) e o Sindicato das Indústrias do Mobiliário de Bento Gonçalves (Sindmóveis).

Por isso, trata-se de uma iniciativa conjunta para amenizar o impacto que a recessão econômica causou no poder de compra desses colaboradores. O reajuste estipulado equivale ao Índice Nacional de Preço ao Consumidor (INPC) do período.

Sitracom e Sindmóveis optaram pelo “bom senso”

De acordo com o diretor jurídico-trabalhista do Sindmóveis, Alexandre Michelin, tanto os representantes dos fabricantes, quanto os dos trabalhadores, estavam cientes das dificuldades que afetaram o mercado moveleiro nos últimos anos. “Mesmo acumulando queda superior a 33% no nível de faturamento nos últimos quatro anos, as empresas fizeram um grande esforço para repor a inflação nos salários e benefícios, minimizando os impactos da crise no bolso do trabalhador”, explica.

– Vendas do varejo brasileiro crescem pelo terceiro mês seguido

– Varejo paulista bate recorde de faturamento em junho

Assim, as companhias demonstraram que entendem que o poder de compra de seus trabalhadores experimentou redução nos últimos anos, ao mesmo tempo em que os funcionários concordam que o reajuste proposto é um valor viável, considerando o momento do mercado.

Acordo possível graças à reforma trabalhista

Contudo, as alterações nas leis trabalhistas deram às convenções coletivas força de lei. Na prática, isso significa que o novo salário, acordado entre fabricantes e profissionais, passa a valer também para os novos funcionários. Sendo assim, os colaboradores contratados em regime de experiência receberão R$1.314,51. Após esse período, ganharão R$ 1.525,27.

Ademais, é importante esclarecer que esse acordo é válido até o dia 31 de janeiro de 2020. Uma das razões para essa validade de quatro meses é a capacidade de o índice escolhido para o reajuste salarial continuar refletindo a realidade econômica da inflação.

O INPC mede o impacto da inflação na vida dos consumidores que ganham de um a cinco salários mínimos. Esse indicador é calculado pelo IBGE e divulgado mensalmente.

Sendo assim, os dois sindicatos (Sitracom e Sindmóveis) deverão se reunir no ano que vem para debaterem sobre um novo acordo salarial.

(com informações de assessoria)


Notícias do Mercado Moveleiro

Conheça nossas publicações:

eMobile

Atualizado diariamente por uma equipe de jornalistas profissionais, o Portal eMóbile agrega as notícias mais atuais e relevantes para os profissionais do setor moveleiro, sejam eles industriais, varejistas, marceneiros ou designers e arquitetos.


  • CONTATO
  • contato@revistamobile.com.br
  • Avenida Sete de Setembro
  • 6810, 2º andar - Cj 18
  • Seminário | 80240-001
  • Curitiba | Paraná
  • (41) 3340 4646