Prêmio Whow reconhece as companhias mais inovadoras

Relevância da inovação, nível de impacto produzido e a capacidade de gerar valor ao negócio foram critérios da seleção

Publicado em 30 de julho de 2019 | 08:48 |Por: Larissa Bartoski de Sena

O Prêmio Whow reconhece as 100 empresas mais inovadoras do país. De acordo com o diretor executivo de conhecimento do Grupo Padrão, Jacques Meir, certamente não é o faturamento que define o valor da inovação. “Ser uma empresa incumbente não a torna inovadora.”

Para chegar aos vencedores, o Centro de Inteligência Padrão (CIP) usou uma ferramenta de inteligência artificial da Stilingue. Ao calcular como a inovação é percebida no país, ela chegou a 185 mil resultados. Posteriormente, após uma análise, 300 empresas foram selecionadas. Desta forma, foram avaliaram as melhores companhias em 34 segmentos.

Em suma, foi considerado não apenas relevância da inovação, como também o nível de impacto que ela produz e a capacidade de gerar valor ao negócio.

Categoria de eletro e e-commerce

Uma das companhias que levou o Prêmio Whow, foi a Magazine Luiza na categoria de eletro, utilidades domésticas, decoração e varejo e-commerce. O mercado online como um todo cresceu 13,4% no último trimestre de 2018, conforme dados do Ebit, considerado referência em comércio eletrônico. Entretanto, as vendas fora das lojas físicas do Magalu cresceram impressionantes 57,4% no período.

O e-commerce já representa 38% das vendas da empresa. Grande parte deste sucesso pode ser creditada ao Luiza Labs, o centro de pesquisa e desenvolvimento do Magazine Luiza. O Labs é responsável por grandes projetos, entre eles estão o Magazine e Você – que cria lojas virtuais para qualquer pessoa. E também ao Bob – aplicação de Big Data responsável por todas as recomendações de produtos do e-commerce.

ForMóbile Trends irá discutir sobre a era digital no setor moveleiro

“O Labs nasceu com a ideia de transformar o mindset da empresa”, afirma o diretor do Luiza Labs, Daniel Cassiano. Segundo o executivo, o Luiza Labs pode entregar projetos que normalmente levariam um ano, em até três meses. Isso acontece por causa do processo de seleção. “O principal fator para contratação não é técnico, mas sim a bagagem cultural e comportamental. Uma vez que a gente acerta, o restante fica mais tranquilo”, explica.

Categoria indústria

Já para essa categoria, quem garantiu o Prêmio Whow foi a 3M do Brasil. Conforme a companhia, no último ano foi investido 3,8% das vendas em pesquisa e desenvolvimento. Além disso, lançaram 48 produtos e tiveram 133 concessões de patente. “A 3M realiza estudos sobre mega tendências e identifica continuamente, por meio de pesquisas, análises de dados e intensa interação com seus clientes, quais são os problemas ou dificuldades que ela pode solucionar por meio de novos produtos ou soluções”, conta o diretor de P&D da empresa, Paulo Gandolfi.

“Fazemos e compramos muitas pesquisas para entender as necessidades dos consumidores, mudanças de comportamento e expectativa. Além disso, trocamos informações com nossos colegas de laboratórios, marketing e vendas de outros países para identificar algo já criado que possa contribuir com a necessidade do nosso cliente no Brasil”, enfatiza Gandolfi.

(com informações de assessoria)


Notícias do Mercado Moveleiro

Conheça nossas publicações:

eMobile

Atualizado diariamente por uma equipe de jornalistas profissionais, o Portal eMóbile agrega as notícias mais atuais e relevantes para os profissionais do setor moveleiro, sejam eles industriais, varejistas, marceneiros ou designers e arquitetos.


  • CONTATO
  • contato@revistamobile.com.br
  • Avenida Sete de Setembro
  • 6810, 2º andar - Cj 18
  • Seminário | 80240-001
  • Curitiba | Paraná
  • (41) 3340 4646