Disrupção em tempos de mudança

Se as inovações pelas quais passamos por conta da pandemia estão substituindo algo que está ficando obsoleto no ambiente atual, não seria a hora de encontrar soluções úteis nos negócios para enfrentar esse novo momento?

Publicado em 17 de maio de 2021 | 14:59

O que está por trás da palavra disrupção é a quebra de um processo já estabelecido que é interrompido, suspenso ou se afasta do uso natural. Quando olhamos para o universo dos produtos ou serviços, a disrupção acontece quando um produto constrói um mercado totalmente novo, fica muito popular e substitui um mercado consolidado. Torna-se muito atrativo para o consumidor porque apresenta alternativas simples, acessíveis e criativas.

Como exemplo podemos citar a Netflix, streaming de entretenimento, com tecnologia de transmissão de conteúdo online, criou uma forma de consumir produções audiovisuais, essa marca transformou o mercado existente, oferecendo conforto, comodidade e baixo custo, além disso vem ajudando a combater a pirataria. Outro case de empresa disruptiva é o Airbnb, que surgiu como alternativa global para aluguel de casas e quartos de forma simples e econômica.

Olhando de forma abrangente os termos disruptivo, disrupção tecnológica, profissionais disruptivos, inovação disruptiva, passaram a fazer parte do mundo porque nesse cenário atual estamos adotando novas formas de trabalhar, de compartilhar e de colaborar.

Para Clayton Christensen, no livro “O dilema da inovação”, muitas empresas que criam uma cultura contra disruptiva são incapazes de criar produtos, pensar diferente para transformar seus mercados, estão só preocupadas com eficiência e processos.

No mundo dos negócios, profissionais disruptivos tendem a desenvolver-se constantemente, criando soluções inovadoras para problemas antigos, rompendo paradigmas existentes.

Se as inovações pelas quais passamos por conta da pandemia estão substituindo algo que está ficando obsoleto no ambiente atual, não seria a hora de encontrar soluções úteis nos negócios para enfrentar esse novo momento?

Muitos acreditam que não será possível voltar o ponteiro do relógio e achar que tudo será como antes, o sucesso virá para quem tiver a visão e antecipar o novo. Novas tecnologias estão ajudando o mundo a lidar com esse novo ambiente que impacta diretamente nas nossas vidas, no que somos ou trabalhamos. Será que estamos refletindo sobre a velocidade dessas tecnologias e mudanças no nosso negócio?

Cabe uma autoanálise do ambiente da empresa para arriscar mais em novos canais, dar mais agilidade aos processos, fazer uso das tecnologias digitais, desenvolver novas habilidades, discutir erros e acertos, e avaliar o risco de implantar novas soluções para antigos problemas. Adaptar-se para aceitar e viver o novo com certeza romperá com os padrões vigentes.

O conteúdo dos textos das colunas do Portal são de inteira responsabilidade dos seus autores originais


Andrea Krause

Designer e especialista em comportamento de consumo, formada em Desenho Industrial pela FAAP, com Mestrado pela FAUUSP. Com mais de duas décadas de experiência no desenvolvimento de materiais para o setor moveleiro e de construção civil. Atua como consultora de marketing, ministra cursos e palestras sobre Tendências. Estuda macrotendências do morar e formação de gosto, especialista do tema “Cor”.

Notícias do Mercado Moveleiro

Conheça nossas publicações:

eMobile

Atualizado diariamente por uma equipe de jornalistas profissionais, o Portal eMóbile agrega as notícias mais atuais e relevantes para os profissionais do setor moveleiro, sejam eles industriais, varejistas, marceneiros ou designers e arquitetos.


  • CONTATO
  • contato@revistamobile.com.br
  • Avenida Sete de Setembro
  • 6810, 2º andar - Cj 18
  • Seminário | 80240-001
  • Curitiba | Paraná
  • (41) 3340 4646