Jogue no ataque

Como aproveitar tudo o que está acontecendo e desenvolver novos negócios e formas de pensar para atingir uma nova posição de mercado?

Publicado em 4 de junho de 2020 | 16:01

Primeiro, é preciso saber onde quer chegar para depois ir, parece óbvio, mas nem sempre seguimos essa ordem, não é mesmo? Muitas vezes, o incerto nos atrai, mas em tempos onde errar o alvo é fatal, conhecer o caminho é determinante.

Na maioria das vezes, as empresas têm recursos para fazer os projetos acontecerem, não é uma questão de investimento, e sim, a maneira de pensar e priorizar, então…voilà. Encontrar o caminho certo depende de uma série de fatores, e ter clareza do que não funciona é tão importante quanto saber o que funciona. Fortalecer as necessidades da empresa em melhorar seus processos de forma contínua e sustentável é uma estratégia, e apoiada em fatos, vai direcionar o percurso. Mas você sabe exatamente onde dói e como medicar?

Prepare a sua caixa de ferramentas, dentro dela você pode ter algumas dessas ferramentas que eu utilizo nos trabalhos que realizo junto às empresas e que também podem te ajudar, principalmente, neste momento de incertezas onde, tudo o que vemos não passa de um palmo na frente dos nossos olhos, imagine então em meses, anos, décadas. Abaixo, um exemplo de como iniciar o planejamento:

Afinal, como disse Henry Ford “quando tudo parece estar indo contra você, lembre-se que o avião decola contra o vento, não a favor dele”.

E não, isso não é tudo, aliás é só o começo, mas uma coisa é definitiva, embase todas as suas ações e foque na excelência da gestão da qualidade, garantir a completa satisfação ou, superar as necessidades e expectativas dos clientes deve ser o foco de toda organização.

Segundo Vicente Falconi, “um produto ou serviço com qualidade é aquele que atende sempre perfeitamente e de forma confiável, de forma acessível, de forma segura e no tempo certo às necessidades do cliente”.

Após entender pra que lado devemos ou podemos ou é viável irmos, é importante traçar o programa de gestão da qualidade. dentro do meu trabalho de consultoria, isso inclui:

-Traçar objetivos e metas, que podem estar apoiados nos resultados anteriores, aqui podemos contar com os okr’s, e os kpi’s para dimensionar e quantificar fatores qualitativos.

-Desenvolver a cultura da melhoria contínua, aqui, tem que haver total apoio da alta diretoria, portanto, sim… empresários, diretores, gestores devem ser os primeiros a comprar a ideia, afinal, antes de vender você tem que ser o primeiro a comprar, (aliás, já se fez essa pergunta? você compraria o seu produto?),

-Aplicar métodos, que estarão apoiados em ferramentas como a análise swot que já citamos acima, o ciclo pdca, o diagrama de pareto, fluxograma, histograma, 5w2h, fmea, six sigma, entre outras.

-Treinar e educar pessoas, que ao meu ver deve ser considerado o principal diferencial competitivo, na maioria das vezes é o fator que oferece o maior retorno, afinal, uma coisa é certa, matéria, máquinas e equipamentos estão acessíveis a todos, mas a forma como cada um vai lidar com tudo isso, é identidade, e você pode criar a sua.

Pronto, agora você está no ataque, já sabe por onde começar e pra onde ir, mas nem por isso tem que fazer tudo sozinho, pode contar comigo pra te ajudar a fazer esse gol.

Boa sorte, chegou a hora do jogo, siga o caminho e avance uma casa!

O conteúdo dos textos das colunas do Portal são de inteira responsabilidade dos seus autores originais


Claudia Lens

Formada em Design de Interiores, pós-graduada em Engenharia da Produção, residente em Arapongas, onde está situado o maior polo moveleiro do Paraná. Atua há 10 anos em consultoria, assessoria e coaching para indústria moveleira. Participou como técnica e coordenadora de projetos de inovação para a indústria com troca de conhecimentos junto a instituições nacionais e internacionais. Atuou em vários programas para fomento da indústria através de workshops, palestras e treinamentos, desenvolveu projetos para feiras e eventos do setor moveleiro, tendo entre os trabalhos realizados, espaços para o Congresso Nacional Moveleiro, MOVELPAR e FIQ entre os anos de 2009 e 2018. Participou como coautora na publicação de pesquisa etnográfica “Desejos e Rupturas” e de pesquisas em feiras e eventos do setor, nacionais e internacionais, o que permitiu agregar conhecimento e expertise para realizar trabalhos focados no desenvolvimento de uma indústria mais inovadora. Em 2019, iniciou um trabalho profissional e independente, e, com ele, a oportunidade de trabalhar junto à indústria toda expertise adquirida ao longo desse tempo, realizando trabalhos em design estratégico, pesquisa e inovação, desenvolvimento de produtos, gestão de projetos e lean manufacturing, sempre com foco em metodologias que trabalham o desenvolvimento de produtos ou serviços competitivos e totalmente focados no consumidor.

Notícias do Mercado Moveleiro

Conheça nossas publicações:

eMobile

Atualizado diariamente por uma equipe de jornalistas profissionais, o Portal eMóbile agrega as notícias mais atuais e relevantes para os profissionais do setor moveleiro, sejam eles industriais, varejistas, marceneiros ou designers e arquitetos.


  • CONTATO
  • contato@revistamobile.com.br
  • Avenida Sete de Setembro
  • 6810, 2º andar - Cj 18
  • Seminário | 80240-001
  • Curitiba | Paraná
  • (41) 3340 4646