Os oito desperdícios do Lean Manufacturing

Publicado em 18 de junho de 2019 | 16:00

O desperdício existente em um negócio pode ser entendido como um conjunto de atividades que consomem recursos mas não criam valor para o cliente. Então, podemos estabelecer que uma grande oportunidade de melhoria no desempenho de uma empresa do setor moveleiro consiste em eliminar o maior número possível de desperdícios, porque isso reduz custos e, simultaneamente, aumenta o resultado operacional do negócio.

Para eliminar desperdícios é preciso entendê-los, então primeiramente precisamos identificá-los e classificá-los, para que finalmente possamos atacá-los da maneira mais eficaz. De acordo com o Framework dos 8 desperdícios Lean Manufacturing, encontramos os seguintes focos de desperdícios:

1 – Defeitos

O desperdício provocado pelos defeitos é uma consequência dos esforços desprendidos para corrigir os danos originados por retrabalho, refugo ou informação incorreta.

2 – Sobreprodução

O desperdício da sobreprodução reside na questão de se fazer mais que o necessário ou ainda antecipar necessidades inexistentes.

3 – Espera

O desperdício gerado pela espera do próximo processo pode ser extremamente grave para o negócio, sendo que itens aguardando processos consomem espaço fabril e reduzem a velocidade do clico de faturamento, tornando o giro financeiro mais lento.

4 – Talentos

O desperdício de talentos ocorre quando não utilizamos adequadamente as habilidades e os conhecimentos das pessoas de nossa equipe. Qualificação não utilizada é recurso desperdiçado.

5 – Transporte

O desperdício gerado no transporte ocorre devido à movimentação desnecessária, seja de produtos, itens ou materiais. O transporte ou movimentação não agrega nenhum valor ao produto, portanto é uma atividade que precisa ser obsessivamente suprimida.

6 – Estoque

O desperdícios provocado pelo estoque acontece devido ao excesso de produtos ou materiais sem processos pendentes. Além da questão financeira, temos o aspecto da redução do espaço fabril disponível, fato que restringe a produtividade e ainda dificulta o transporte interno.

7 – Movimentação

Este tipo de desperdício ocorre devido aos movimentos desnecessários executados pelos colaboradores. O estudo ergonômico dos postos de trabalho é muito importante na definição do layout deste local.

8 – Processamento

O desperdício do processamento é proveniente de operações que não estão orientadas ao Valor reconhecido pelo cliente ou ainda de requisitos da qualidade acima da exigência do mesmo.

Com o intuito de identificar os focos do desperdício, podemos aplicar algumas ferramentas do Lean Manufacturing destinadas a este objetivo. O empresário pode lançar mão do Gemba Walk, que muitos costumam chamar como “Visita da Sogra”. Trata-se de acompanhar os processos e operações adotando uma visão crítica quanto à sua eficiência. Abordarei o Gemba Walk em maiores detalhes e com um método objetivo no próximo capítulo.

O conteúdo dos textos das colunas do Portal são de inteira responsabilidade dos seus autores originais

Receba nossa Newsletter