Novo normal no décor: arquiteta Isabella Nalon

Série de entrevistas aborda os desafios enfrentados pelos profissionais do universo décor e trata das expectativas para o futuro dos negócios

Publicado em 9 de julho de 2020 | 08:33 |Por: Cleide de Paula

Para entender como a pandemia impactou a atividade de empresas e especialistas que atuam no mundo décor, o Portal eMóbile convidou diversos profissionais para comentarem sobre como estão enfrentando o novo normal. Nesta entrevista, ouvimos a arquiteta Isabella Nalon que comanda escritório com seu nome:

Arquiteta Isabella NalonPortal eMóbile | Como encarou a pandemia? Quais foram os impactos no seu negócio?

Isabella Nalon | Desde o início tentei encarar de maneira bem prática. O que eu deveria fazer para me organizar e me preparar para esse momento, tanto no âmbito profissional quanto familiar. Claro que emocionalmente surgiram todas as dúvidas, medos, inseguranças, questionamentos, mas o mais importante era manter a segurança de todos e garantir que meus clientes e equipe sentissem o mínimo de impacto.

Logo na primeira semana organizei a equipe em sistema home-office e nos habituamos a fazer reuniões à distância, por ligação, vídeo, zoom, todas as maneiras. Pedi para os clientes uma semana para poder organizar para eles entenderem que qualquer atraso era apenas para nos reorganizarmos.

Portal eMóbile | O que mudou na forma de fazer negócios?
Isabella Nalon | No início, alguns clientes ficaram bem ansiosos com o que poderia acontecer na obra deles. Alguns tinham urgência em se mudar (por diversos fatores) e outros já podiam esperar. As obras que estavam acontecendo em prédios/condomínios foram suspensas no início da quarentena, por determinação dos síndicos (independente, de construção civil ter entrado no item de necessidades essenciais).

As obras de rua continuaram. A equipe de obra se organizou. Quem tinha carro começou a dar carona para os colegas, evitando que pegassem transporte público. Todos começaram a usar máscaras e a manter um distanciamento físico.

Portal eMóbile | Quais foram as adequações necessárias para continuar prestando serviços?
Isabella Nalon | Nos primeiros 40 dias, senti que meu trabalho foi mais acalmar os clientes, tranquilizar a equipe e aprender essa nova forma de trabalho. E, ao longo do tempo, as coisas foram ficando num novo ritmo e funcionando.

Já para a equipe do escritório eu senti um desafio maior. O processo criativo à distância ficou um pouco mais desafiador. Fazer nossos brainstorms, análises, acompanhamentos, tudo à distância pode desanimar um pouco ou reduzir o ritmo. Mas, juntos, conseguimos descobrir o que funciona melhor para cada um.

As reuniões com os clientes são sempre pelo zoom, dividindo a tela, e são super produtivas. Na verdade, os clientes não sentiram diferença no atendimento. Quando necessário, faço visitas pessoalmente, mas também seguindo os protocolos.

Sobre as compras on-line, escolher à distância etc., eu já tinha trabalhado dessa maneira antes, quando fiz alguns projetos internacionais, então para mim foi tranquilo. Às vezes, senti a falta do “passar a mão” em um tecido ou ver a cor pessoalmente. E, nesses momentos, os fornecedores foram super eficientes e trabalhamos com um sistema de delivery de mostruário muito rápido.

Agora, estamos em um outro momento, onde as obras de condomínio que estavam paradas foram liberadas. Os clientes estão menos ansiosos, pois suas obras retornaram. As lojas estão abrindo em horários reduzidos e com agendamento. Então, está mais prático do que no início da quarentena.

Portal eMóbile | Quais dessas mudanças devem prevalecer no negócio daqui para frente
Isabella Nalon | Acredito que as reuniões on-line permanecerão, considerando que têm sido produtivas e otimizam o tempo de todos. Entendo que o sistema home office irá permanecer para muitas empresas, sendo agendadas reuniões presenciais quando necessário. O sistema de delivery de mostruários aumentará e entendo que as lojas irão se preparar cada vez mais para levar a experiência da loja até o cliente pelo mundo virtual.

Portal eMóbile | Qual é seu sentimento em relação ao futuro do negócio neste momento?

Isabella Nalon | As pessoas estão mais em casa e têm um novo olhar para “a casa”. Eu compreendo que as alterações, reformas, mudanças, continuarão acontecendo. Terrenos continuarão sendo comprados, casas serão construídas. Mas, com um novo olhar e uma nova conscientização do que vale à pena investir. Para o mercado de arquitetura e decoração é um bom momento.

Leia aqui as outras entrevistas da série


Notícias do Mercado Moveleiro

Conheça nossas publicações:

eMobile

Atualizado diariamente por uma equipe de jornalistas profissionais, o Portal eMóbile agrega as notícias mais atuais e relevantes para os profissionais do setor moveleiro, sejam eles industriais, varejistas, marceneiros ou designers e arquitetos.


  • CONTATO
  • contato@revistamobile.com.br
  • Avenida Sete de Setembro
  • 6810, 2º andar - Cj 18
  • Seminário | 80240-001
  • Curitiba | Paraná
  • (41) 3340 4646