Áureo Calçado Barbosa conta sobre 2021 do polo moveleiro de Ubá

Um ano para ficar para a história: Áureo Calçado Barbosa, presidente do sindicato de Ubá, conta sobre o ano do polo moveleiro

Publicado em 24 de dezembro de 2021 | 10:00 |Por: Thiago Rodrigo

Ubá é a Capital Estadual da Indústria Moveleira de Minas Gerais. Isso coloca a cidade em uma posição de destaque no cenário moveleiro do Brasil e, até mesmo, internacionalmente. Para o presidente do Sindicato Intermunicipal das Indústrias do Mobiliário de Ubá (Intersind), Áureo Calçado Barbosa, este é o reconhecimento das competências do polo moveleiro e do compromisso com o que as empresas da região fazem a partir das indústrias instaladas.

Sob a liderança de Barbosa, o Intersind realizou diversas ações para o polo moveleiro de Ubá. No início de 2021, foi promulgada a lei de extensão territorial do polo que passou a ter 22 municípios englobados. Em outubro, foi realizado uma nova edição do Seminário Moveleiro de Ubá para fomentar a integração e a inovação da indústria moveleira da região. Em novembro, o presidente do Intersind esteve em Dubai em uma missão empresarial.

“Tive a oportunidade de apresentar uma palestra falando das competências de nossas indústrias moveleiras do Brasil e para mim ficou claro que temos imensas oportunidades mundo afora. Elas podem acelerar muito se conseguirmos, junto ao nosso governo, baixarmos os custos tributários ocultos que temos ao longo de nossa cadeia produtiva”, garante.

Leia a última edição da Móbile Fornecedores de 2022

Ampliar a área de atuação da entidade na Zona da Mata Mineira neste ano foi um projeto que teria avançado ainda mais se não fosse as pandemia. “Devido às restrições impostas pelo protocolos não pudemos avançar na velocidade que pretendíamos”, confessa Barbosa. O planejamento inicial era trazer para o sindicato empresas emergentes na fabricação de móveis das cidades vizinhas de Ubá e dar a elas o suporte necessários para um crescimento sustentável.

Igualmente, envolver elas em todos os temas que envolvem uma gestão empresarial dentro do ordenamento jurídico, fiscal, social, mercadológico, ambiental e outros. “Estamos retomando esse projeto logo de imediato e tenho a certeza de que nossa região experimentará um crescimento econômico considerável nos próximos anos”, assinala o presidente do Intersind.

A entidade será responsável por realizar uma das primeiras feiras de móveis do Brasil após o isolamento social. “A possibilidade de realização da Femur dá a grande oportunidade de sair à frente. Deus é generoso conosco e pelo que tenho ouvido a partir dos contatos que recebo, estaremos diante de uma das maiores e mais promissora edição da nossa Femur, uma feira que veio para eternizar nossa posição como polo moveleiro, proativo e comprometido com nossos clientes de todo o Brasil”, diz Áureo. Isso tudo marcará um recomeço para a região após os desafios enfrentados em 2021, com a pandemia desordenando o mercado, algo superado com “trabalhando com determinação, ordenação, e muita intensidade em todos os aspectos”.

Receba nossa Newsletter

    Matérias Relacionadas