Exportações de móveis e colchões atingem de U$S 61,8 milhões

Valor das exportações brasileiras de móveis e colchões são do primeiro bimestre de 2022 e ultrapassam resultados do ano passado

Publicado em 15 de abril de 2022 | 10:00 |Por: Thiago Rodrigo

Os números consolidados das exportações de móveis e colchões acabados em janeiro e fevereiro de 2022, indicam resultados ainda maiores do que os projetados para o período. A indústria brasileira exportou US$ 61,8 milhões (FOB) no primeiro mês do ano, seguido por avanço de 11,6% em fevereiro, quando exportou U$ 69 milhões (FOB).

Em volume, durante o primeiro bimestre de 2022 foram exportadas mais de 63,5 toneladas de móveis e colchões fabricados no Brasil.

Apesar da queda em receita (-30,3%) na passagem de dezembro para janeiro — movimentação que já era prevista, ao ser tradicionalmente observada no início de cada ano —, o acumulado de 2022, ou seja, o desempenho das exportações no primeiro bimestre deste ano em comparação a igual período em 2021, aponta crescimento próximo de 20%.

Brazilian Furniture em Dubai

Dando sequência positiva, portanto, à evolução da performance do setor no comércio exterior, ao analisarmos o ambiente de negócios e os resultados das exportações nos últimos dois anos.

Os dados são da Abimóvel – Associação Brasileira das Indústrias do Mobiliário, no relatório “Conjuntura de Móveis”, desenvolvido sob encomenda pelo Iemi – Inteligência de Mercado.

Importações

O Brasil importou cerca de US$ 19,3 milhões em móveis e colchões em janeiro de 2022, o que representa uma queda de 20% na comparação com o mês anterior. Valor espelhado por um volume de 5,9 toneladas. Já no mês seguinte, em fevereiro de 2022, as importações apresentaram nova queda, desta vez de 17,6%, atingindo o montante de US$ 16 milhões e com volume de pouco mais de 4,4 toneladas. Bom indicativo para o setor moveleiro nacional, que vem importando menos e exportando mais.

Exportações de móveis e colchões

Em relação às linhas de produtos exportados, de acordo com a nova edição do “Monitoramento das Exportações de Móveis”, também idealizado pelo Iemi, com exclusividade para os associados do Projeto Setorial Brazilian Furniture, iniciativa da Abimóvel e da Apex-Brasil – Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimento, que tem o propósito de monitorar e criar oportunidades para alavancar a internacionalização dos produtos e das indústrias brasileiras do mobiliário, os móveis de madeira representaram 86,7% do total exportado pelo País em fevereiro de 2022.

A segunda maior participação foi da linha de estofados, com uma parcela de 8,9%. Por fim, os móveis da linha de metal e os colchões tiveram uma participação de 2,5% e 2%, respectivamente.

Mercados-alvo

Com relação aos principais importadores de móveis e colchões brasileiros, os Estados Unidos permanecem como o maior destino, recebendo 37% das exportações do setor em fevereiro de 2022. Avanço em relação ao mês anterior, quando a participação era de 35,6%.

No segundo mês do ano, aliás, o Chile voltou a assumir a segunda colocação em termos de representatividade, recebendo 8,7% do mobiliário exportado pela indústria brasileira.

O destaque do mês também é outro. Enquanto os Países Baixos (Holanda) se destacaram em janeiro, com um acumulado de +238,9% em 12 meses, desta vez, chama a atenção o salto de 42,7% nas exportações para o Canadá na passagem do primeiro para o segundo mês deste ano. Demonstrando, assim, oportunidades em potencial para a indústria brasileira de móveis em todos os continentes.

Casa Brasil Nova York 2022

O continente norte-americano, bem como a América Central, são os mercados-alvo da próxima ação internacional com participação do Projeto Brazilian Furniture. Entre os dias 11 e 25 de maio de 2022, a Apex-Brasil, com o apoio e adesão da Abimóvel e outras importantes entidades setoriais, realiza a mostra Casa Brasil Nova York 2022, nos Estados Unidos.

Em uma localização privilegiada no SoHo — famoso distrito de design nova-iorquino —, a mostra, com curadoria especializada de Natasha Schlobach, visa colocar os produtos, os materiais, a sustentabilidade e o design brasileiro integrado à indústria em foco. O evento ocorre em paralelo à ICFF – The International Contemporary Furniture Fair, maior vitrine para os móveis contemporâneos na América do Norte.

Tendo como tema o conceito “Brasil in Natura, terra adentro”, o espaço é preparado tanto para receber visitantes quanto para a realização de diferentes atividades, incluindo rodadas de negócios entre empresas brasileiras e compradores internacionais, ações de relacionamento com a imprensa, além da promoção da arte e da gastronomia brasileira.

A Casa Brasil Nova York 2022 é realizada pela Apex-Brasil, em parceria com o Ministério das Relações Exteriores, o Consulado do Brasil em Nova York e importantes entidades ligadas à casa, à decoração e à construção: Abimóvel – Associação Brasileira das Indústrias do Mobiliário; ABACT – Associação Brasileira de Arte Contemporânea; Abilux – Associação Brasileira da Indústria de Iluminação; Anfacer – Associação Nacional dos Fabricantes de Cerâmica para Revestimentos, Louças Sanitárias e Congêneres; Centrorochas – Centro Brasileiro dos Exportadores de Rochas Ornamentais; e IBGM – Instituto Brasileiro de Gemas & Metais Preciosos.

Receba nossa Newsletter

    Matérias Relacionadas