Os desafios da Movergs em 2021 por Rogério Francio

Um ano para ficar para a história: Rogério Francio, presidente do Movergs diz os desafios superados pelo setor moveleiro do Rio Grande do Sul

Publicado em 26 de dezembro de 2021 | 10:00 |Por: Thiago Rodrigo

O maior desafio vencido pela Associação das Indústrias de Móveis do Estado do Rio Grande do Sul (Movergs), em 2021, foi consolidar sua união administrativa com o Sindicato das Indústrias do Mobiliário de Bento Gonçalves (Sindmóveis), um processo que exigiu algumas adaptações para manter a credibilidade das entidades junto ao setor moveleiro. “O resultado foi completamente satisfatório, tornando ambas ainda mais fortes”, diz Rogério Francio, presidente do Movergs.

Somado a isso, houve a decisão de realizar as feiras Fimma e Movelsul em conjunto, após adiamentos em consequência da pandemia. Embora sejam voltadas para o mesmo segmento macro (madeira e móveis), as feiras são para públicos distintos. Portanto, Movergs e Sindmóveis realizaram um trabalho afinado para sensibilizar os expositores sobre as vantagens de termos os dois eventos integrados.

“Após o adiamento da Fimma em decorrência da pandemia, as diretorias e equipes de Movergs e Fimma agiram em força-tarefa para compreender qual a melhor proposição de nova data para a feira. Considerando alternativas para a promoção de um evento que seja valoroso para os expositores e capaz de atrair o interesse público para a geração de negócios, surgiu a oportunidade de realização concomitante à Movelsul Brasil”, explica o presidente da Movergs.

Leia a última edição da Móbile Fornecedores de 2022

As feiras uniram forças em um contexto de excepcionalidade econômica para oferecer uma experiência inovadora de evento, reunindo no mesmo lugar todos os players da cadeia moveleira. Nesse sentido, as oportunidades de negócios e networking serão multiplicadas. “Não é exagero afirmar que será ‘a feira das feiras’, pois teremos toda a cadeia produtiva reunida no mesmo lugar, atraindo visitantes qualificados, compradores internacionais e inúmeras possibilidades para boas parcerias”, frisa Francio.

Com a excepcionalidade do momento, as feiras tiveram que se reinventar. O presidente da Movergs aponta que essa mudança só deu certo porque as equipes fizeram profundas análises de vários cenários antes da decisão. “Com muita transparência, comunicação acertada e nenhuma decisão unilateral, contamos com a colaboração de todo o setor e com o comprometimento das diretorias”, garante.

Ser líder da entidade em um momento de grande transformação na sociedade, de todo o problema sanitário e de grande mudança na relação das pessoas com suas casas e móveis é algo atípico e certamente de grande estímulo para um gestor. “Exige uma visão de empresário para empresários. Vigilância constante, estar atento aos movimentos do mercado, ter atitudes proativas e agilidade na tomada de decisão são critérios essenciais para representar uma entidade. Tudo isso sem esquecer da colaboração, afinal, é preciso integração entre e com a equipe”, afirma Francio.

Receba nossa Newsletter

    Matérias Relacionadas