Abimóvel e Sebrae firmam parceria para fortalecer setor moveleiro

Projeto prevê atender diretamente 200 micros e pequenas empresas em todo o Brasil, com transbordamento para mais de 1,7 mil indústrias

Publicado em 27 de julho de 2022 | 03:55 |Por: Thiago Rodrigo

Tão grande quanto a força da indústria moveleira do Brasil, responsável pela sexta maior produção mundial, é o potencial que o segmento tem para ampliar sua competitividade. Essa necessidade, muitas vezes distante de quem mais precisa – as micro e pequenas empresas (MPEs) –, começa a ser atendida agora, a partir de uma parceria firmada entre a Associação Brasileira das Indústrias do Mobiliário (Abimóvel) e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

O Projeto de Desenvolvimento, Competitividade e Integração da Indústria do Mobiliário (PCDIMOB) pretende envolver mais de 200 pequenos negócios até 2024, ano final da primeira parte do programa, com efeito de transbordamento para 1.730 indústrias. A iniciativa está em fase de definição dos pontos focais nos Estados e polos e planeja associar esforços e recursos para o desenvolvimento da competitividade, produtividade e integração dos MPEs de forma sustentável.

Guararapes conquista prêmio

Já estão confirmadas no projeto oito unidades estaduais do Sebrae, abrangendo todas as regiões brasileiras – Pará, no Norte; Piauí e Sergipe, no Nordeste; Rio de Janeiro, no Sudeste; Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, no Sul; além do Distrito Federal, no Centro Oeste.

A partir da mobilização de todas elas e dos sindicatos e das entidades locais, Abimóvel e Sebrae coordenarão a implementação do Plano de Trabalho com foco no encadeamento produtivo. “Hoje, o mundo trabalha em rede. O encadeamento produtivo e a atuação em rede são fundamentais”, diz o presidente da Abimóvel, Irineu Munhoz.

O PDCIMOB prioriza cinco objetivos estratégicos: excelência em gestão; inteligência estratégica e promoção comercial; inserção e inovação; competitividade e produtividade; e atuação em rede.

Pequenos negócios

Para que eles se concretizem, três linhas estratégicas foram desenvolvidas. Uma delas é a Inteligência Setorial e Digital, cujas ações visam o mapeamento de perfil setorial e a qualificação e preparação das empresas para os canais e plataformas digitais.

Neste capítulo, serão desenvolvidos o “persona” do projeto, espécie de um reflexo das empresas participantes, e a medição da maturidade digital dos negócios – para cada um dos três níveis há um plano de ação – através da Jornada Digital.

Outra trilha é a Melhoria da Competitividade. A atuação é focada em aproximar o Brasil Mais Móveis de 100 empresas, a fim de trazer excelência em gestão e inserção em mercados digitais, em design integrado à indústria, para melhoria da competitividade e produtividade.

A terceira trilha estratégica é a Aproximação Comercial, a fim de efetivar a realização de negócios em diversos elos da cadeia produtiva por meio de soluções de aproximação comercial/virtual (rodadas de negócios) e da integração e aproximação entre fornecedores nacionais e fabricantes para geração de negócios.

Como resultado do projeto, a Abimóvel e o Sebrae esperam que os pequenos negócios ganhem percentual de aumento tanto na produção quanto no faturamento e atinjam salto de 30% na inovação.

Receba nossa Newsletter

    Matérias Relacionadas