O que esperar da Black Friday 2020?

Black Friday 2020, a mais incerta de todas

Publicado em 11 de agosto de 2020 | 10:36 |Por: Cleide de Paula

A matéria de capa da revista Móbile Lojista 371 aborda o tema O que esperar da Black Friday 2020?. Para a especialista em varejo, CEO e co-fundadora da Neomode, Fabíola Paes, o evento deste ano será focado na experiência digital e mesmo em meio a incerteza sobre a reabertura do comércio é preciso estar mais do que nunca preparado para centralizar o consumidor durante toda jornada de compra.

Fabíola, que também é professora da ESPM e no MBA de Varejo e Mercado na USP/Esalq, analisa que com a mudança no comportamento do consumidor, é preciso focar em canais de venda on-line, preparar as lojas físicas para atenderem seus consumidores seguindo as normas de saúde estabelecidas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e manter seus consumidores sempre atualizados com dias e horários de funcionamento.

“Nessa época, é ideal oferecer condições de parcelamento e juros mais flexíveis para o consumidor, ter um bom mix de produtos e ofertas, além de trabalhar estratégias mais assertivas de marketing uma vez que, por estarem mais tempo em casa, os consumidores acabam usando mais as redes sociais e sites de busca para pesquisar sobre um determinado produto para comprar”, orienta.

A CEO acrescenta que o foco da Black Friday 2020 deve ser a conveniência para o cliente e para isso é necessário integrar os canais on-line e off-line, proporcionar ofertar customizadas e surpreender o consumidor com facilidades de pagamento, entrega ou retirada do produto ajudam na conversão, engajam e fidelizam. 

Parceria permite lojistas de marketplaces fazer entrega no mesmo dia

Acesso mobile

Fabíola destaca que aplicativos mobile, como os desenvolvidos pela Neomode, representam uma nova oportunidade para alcançar consumidores em meio a pandemia.  Segundo ela, com a loja na palma das mãos, os consumidores conseguem acompanhar novidades, ofertas e promoções das marcas que, por sua vez, devem utilizar o mobile para oferecer uma experiência sem atritos e um atendimento cada vez mais personalizado. Os vendedores usam o app como ferramenta, compartilhando sugestões de produtos e sacolas com itens para o consumidor – seja por WhatsApp, chat ou outra ferramenta de mensagem.

“Outro ponto é que, com a permissão de geolocalização e notificações, o consumidor pode receber ofertas e cupons personalizados, além de conseguir otimizar sua jornada de compra escolhendo lojas físicas como pontos de distribuição de pedidos on-line, como é o caso do “Retire na Loja” ou “Clique & Retire” ou “Receba em casa da loja”, em que o pedido sai direto da loja física mais próxima do consumidor”, assinala.

Lojas físicas transformadas

Mesmo operando em meio às restrições da pandemia ou completamente fechadas, para a CEO da Neomode, as lojas físicas podem virar centros de distribuição com a integração de canais. “Com a tecnologia de integração desenvolvida pela Neomode, as lojas físicas podem se tornar minicentros de distribuição, aptas para atender pedidos online originados de aplicativos ou e-commerce”, exemplifica. 

Fabíola detalha que nesse contexto, alguns clientes da empresa de tecnologia omnichannel Neomode possuem uma modalidade adaptativa para a época: o “Receba em casa da loja”. Nessa jornada, continua ela, o usuário escolhe o produto no App Commerce, a loja mais próxima com estoque disponível e espera o produto chegar em casa. O objetivo é aproximar o estoque do consumidor, otimizando o tempo de entrega para até 3 dias úteis. No caso da entrega tradicional via centro de distribuição – poderia demorar mais de 15 dias úteis devido a atrasos relacionados a pandemia.

Recomendações para lojistas de móveis e decoração

Para os lojistas de móveis e decoração, a professora orienta o agendamento de visitas à loja com hora marcada, respeitando as regras locais da cidade. No ambiente digital, ela recomenda investir em fotos com boa qualidade e detalhes, além de passar ao consumidor todas as informações sobre o produto. “Para isso, as lojas poderão redobrar esforços para atendimentos on-line. Com a integração de canais on-line e off-line, as lojas físicas também podem se tornar centros de distribuição, movimentando o estoque e promovendo a troca de showroom de modo muito mais rápido”, ressalta. 

Impulsionando as vendas  na Black Friday 2020

Na visão de Fabíola uma maneira de potencializar as vendas é conhecer a jornada de comportamento e interesses do consumidor de forma completa, pois isso minimiza o atrito de compra e faz toda a diferença. “Por meio da integração dos canais, é possível levantar uma série de informações sobre o comportamento do consumidor e estimular ações que o tragam para a loja física – seja para viver uma experiência em loja, seja para buscar um desconto único do PDV, seja para retirar o produto sem taxas e num breve espaço de tempo”.

Outro ponto, sugere Fabíola, é motivar os vendedores a ativarem vendas on-line, encontrar canais e ferramentas para digitalizar as vendas e se aproximar ainda mais dos consumidores potenciais da marca. “Ferramentas modernas como as desenvolvidas pela Neomode já trazem essas facilidades”, compartilha a CEO.

 


Notícias do Mercado Moveleiro

Conheça nossas publicações:

eMobile

Atualizado diariamente por uma equipe de jornalistas profissionais, o Portal eMóbile agrega as notícias mais atuais e relevantes para os profissionais do setor moveleiro, sejam eles industriais, varejistas, marceneiros ou designers e arquitetos.


  • CONTATO
  • contato@revistamobile.com.br
  • Avenida Sete de Setembro
  • 6810, 2º andar - Cj 18
  • Seminário | 80240-001
  • Curitiba | Paraná
  • (41) 3340 4646