Varejo de móveis e eletrodomésticos cresce 2,3% em fevereiro

Com promoções no varejo de móveis e eletrodomésticos, segmento cresce, mas no comparativo com mesmo mês de 2021, houve queda

Publicado em 13 de abril de 2022 | 11:40 |Por: Thiago Rodrigo

O varejo de móveis e eletrodomésticos cresceu 2,3% em fevereiro comparado a janeiro. Segundo o IBGE, o segmento, que desde junho do ano passado não crescia, teve uma retomada com a série de promoções feitas pelas lojas.

Em relação a fevereiro de 2021, o varejo de móveis e eletrodomésticos recuou 12,6%. Nessa mesma comparação, apenas móveis registrou queda de 5,5%, enquanto eletrodomésticos tiveram recuo de 16,1%.

A atividade de móveis e eletrodomésticos registra -11,9% no acumulado deste ano, enquanto nos últimos 12 meses apresenta -8,5% comparado aos 12 meses anteriores. Quando se observa apenas móveis, o acumulado de 2022 registra -6,6% enquanto nos últimos 12 meses tem queda de 2,9% no comparativo.

Movelpar 2022: inovação e negócios

Os dados são da Pesquisa Mensal de Comércio (PMC) divulgada pelo IBGE. Os dados de volume de vendas não mostram o segmento de móveis separado de eletrodomésticos na comparação com o mês anterior.

Segundo o IBGE, a queda de 12,6% nas vendas de móveis e eletrodomésticos frente a fevereiro de 2021, torna-se o nono mês a registrar números negativos (maio foi o último mês com valor positivo: 22,7%).

O resultado interanual posiciona a atividade como a de maior contribuição, no campo negativo, ao indicador do comércio varejista, somando -1,3 p.p. no total de +1,3%.

Receita nominal de móveis e eletrodomésticos

Na receita nominal de vendas do comércio varejista e comércio varejista ampliado, o varejo de móveis e eletrodomésticos cresceu 3,7% comparado ao mês anterior.

Em relação ao mesmo mês de 2021, a receita nominal de móveis e eletrodomésticos teve queda de 0,3%.

Considerando apenas o segmento de móveis no mês de fevereiro de 2022 x fevereiro de 2021, registrou-se variação positiva de 7,3% na receita nominal do varejo de móveis.

Atividades no Volume de vendas no varejo
MÊS/MÊS ANTERIOR (1)
MÊS/IGUAL MÊS DO ANO ANTERIOR ACUMULADO
Taxa de Variação (%) Taxa de Variação (%) Taxa de Variação (%)
DEZ JAN FEV DEZ JAN FEV NO ANO 12 MESES
COMÉRCIO VAREJISTA -2,6 2,1 1,1 -2,9 -1,5 1,3 -0,1 1,7
4 – Móveis e eletrodomésticos -1,3 -1,3 2,3 -17,9 -11,4 -12,6 -11,9 -8,5
       4.1 – Móveis -14,9 -7,7 -5,5 -6,6 -2,9
       4.2 – Eletrodomésticos -19,9 -13,2 -16,1 -14,6 -11,0

Varejo geral

Em fevereiro de 2022, o volume de vendas do comércio varejista cresceu 1,1%, na série com ajuste sazonal, após variar 2,1% em janeiro. A média móvel trimestral, variou 0,2% no trimestre encerrado em fevereiro, depois da estabilidade (0,0%) no trimestre até janeiro.

Na série sem ajuste, o comércio varejista cresceu 1,3% frente a fevereiro de 2021, depois de queda de 1,5% em janeiro de 2022, frente a janeiro de 2021. No acumulado no ano, o varejo teve variação de -0,1%. No acumulado dos últimos doze meses, ao passar de 1,3% até janeiro para 1,7% em fevereiro, o setor mostrou aumento de intensidade de crescimento.

Assim, as principais contribuições para o resultado do varejo em fevereiro vieram de combustíveis e lubrificantes (5,3%), móveis e eletrodomésticos (2,3%), tecidos, vestuário e calçados (2,1%).

“No caso de tecidos, vestuário e calçados, o crescimento ocorreu após uma alta de 4,0% em janeiro. Foi uma atividade que não teve um Natal muito bom, com uma queda de 5,6% em dezembro. Mas em janeiro, as empresas fizeram promoções muito fortes que se estenderam até fevereiro e contribuíram com esse resultado. Já móveis e eletrodomésticos, que desde junho do ano passado não crescia, teve uma retomada com a série de promoções feitas pelas empresas. No caso de combustíveis, pela primeira vez, nos últimos 12 meses, não há uma pressão inflacionária tão clara para essa atividade”, detalha o gerente da PMC, Cristiano Santos.

Receba nossa Newsletter

    Matérias Relacionadas