Crescimento de espaços reduzidos muda tendência de comportamento do consumidor

Crescimento de famílias unipessoais causam mudanças no setor moveleiro e abre oportunidades de mercado

Publicado em 16 de julho de 2019 | 17:21 |Por: Larissa Bartoski de Sena

O comportamento do consumidor acaba por direcionar os caminhos do mercado. Com as diversas transformações globais, acesso à tecnologia, nota-se mudança, inclusive, alteração nas estruturas domésticas. Sobretudo, o aumento das famílias unipessoais. Desde 2010, o número de lares solteiros tem crescido mais rápido. Os dados são confirmados pela especialista global em inteligência de mercado, Euromonitor International.

De acordo com um estudo recente realizado pela instituição, a expectativa é de crescimento neste comportamento. Entre 2019 e 2030, as famílias de pessoas solteiras deverão expandir para 23,4%. Esse aumento oferece uma oportunidade lucrativa e também novas necessidades e tendências de consumo. Em suma, proporciona oportunidades e campanhas direcionadas para novos mercados.

Parâmetro de oportunidades

Entre os segmentos apontados pela Euromonitor como potenciais, vão desde imóveis, comércio digital e alimentos, a férias e cuidados de saúde. Todos devem ser impactados pela crescente demanda de residências unifamiliares. Essa demografia, aliás, já tem uma participação importante nas economias avançadas. Além disso, é a que mais cresce na maioria dos países emergentes.

– Comportamento do consumidor: você está realmente atento às mudanças?

Há alguns fatores que também fazem parte deste novo parâmetro de oportunidades e campanhas direcionadas. Muitos deles, percebidos, por exemplo, em feiras moveleiras internacionais.

• Potencial desbloqueado: poucas marcas têm como alvo casas unifamiliares diretamente. Preferindo, sobretudo, generalizar suas campanhas para os Millennials ou consumidores mais velhos. Existe uma oportunidade na criação de produtos especificamente para essa demografia, com o benefício de uma vantagem antecipada;
• Novos mercados únicos: em países emergentes como Bangladesh e Índia, casas de pessoas solteiras eram quase inexistentes até recentemente. Agora, o rápido crescimento dessa demografia nos mercados anteriormente conservadores dominados pelas famílias oferece um potencial crescente;
• Produtos com consciência de custo: os lares unifamiliares frequentemente terão uma abordagem econômica para os gastos. Os produtos devem, portanto, oferecer valor e sentido.

Moveleiros podem antecipar tendências

Diante desse novo cenário, o superintendente da Revista Móbile, Carlos Bessa, explica como o segmento pode aproveitar esse parâmetro e se colocar de maneira competitiva no mercado.

“O setor moveleiro deve reavaliar sua estratégia de linha de produtos. Na maioria dos casos seus processos estão direcionados a atender ao padrão de consumo da família tradicional. Entretanto, os tempos atuais e também o futuro sugerem uma nova ordem social. Cada vez mais os singles, e casais com poucos ou sem filhos estão focados no ser e não no ter”, finaliza Bessa.

Solução para espaços reduzidos

As arquitetas Carolina Danylczuk e Lisa Zimmerlin, da Unic Arquitetura, transformaram um apartamento de 66 m², localizado em Curitiba, em um ambiente que prioriza o conforto, elegância e praticidade. Para isso, utilizaram mobiliários funcionais nos ambientes.

Eduardo Macarios

tendência de comportamento

Para garantir o tom aconchegante ao projeto e atender a tendência de comportamento do consumidor as arquitetas utilizaram detalhes em madeira


Notícias do Mercado Moveleiro

Conheça nossas publicações:

eMobile

Atualizado diariamente por uma equipe de jornalistas profissionais, o Portal eMóbile agrega as notícias mais atuais e relevantes para os profissionais do setor moveleiro, sejam eles industriais, varejistas, marceneiros ou designers e arquitetos.


  • CONTATO
  • contato@revistamobile.com.br
  • Avenida Sete de Setembro
  • 6810, 2º andar - Cj 18
  • Seminário | 80240-001
  • Curitiba | Paraná
  • (41) 3340 4646