Abimóvel discute novos projetos para indústria moveleira

Abimóvel reúne representantes de sindicatos moveleiros e do Sebrae para discutir a pauta da indústria e novos projetos

Publicado em 20 de maio de 2022 | 09:01 |Por: Thiago Rodrigo

A Abimóvel – Associação Brasileira das Indústrias do Mobiliário promoveu, no último dia 25 de abril de 2022, na sede da Fiep – Federação das Indústrias do Paraná, em Curitiba (PR), recebeu a “Reunião da Diretoria da Abimóvel”. Durante o evento, o presidente Irineu Munhoz, recebeu os membros da direção para uma reunião de alinhamento em que puderam comunicar demandas e objetivos para o desenvolvimento dos negócios em suas respectivas regiões.

Questão que também permeou a participação de representantes de 22 polos, que estiveram presentes na “Reunião com sindicatos moveleiros” na manhã do dia 26, participando de uma agenda de discussões e temáticas construtivas tanto para suas localidades quanto para a indústria moveleira nacional como um todo, salientando-se o valor do associativismo para uma cadeia mais forte, preparada e resolutiva.

Na ocasião foi compartilhado, também, os eixos estratégicos da gestão Abimóvel 2022-2024, dando-se início ao plano de trabalho da atual diretoria. Veja abaixo:

– Implementar o projeto de ampliação da normatização dos produtos em toda a cadeia produtiva;
– Ampliar as exportações das indústrias de móveis e da sua imagem no mercado externo;
– Incentivar a melhoria da competitividade, a capacitação e a inclusão digital dos pequenos negócios;
– Fortalecer a relação entre os elos da cadeia produtiva e a articulação entre fornecedores no mercado interno;
– Consolidar e propor novos projetos estruturantes no mercado interno e externo, com foco na sustentabilidade, design integrado à indústria e a integração produtiva;
– Avançar nas negociações com o Congresso Nacional e equipe econômica, no que se refere às reformas: administrativa, tributária, melhoria do ambiente de negócios, entre outras.

Com isso, os presentes puderam ficar a par das pautas políticas e técnicas defendidas pela Abimóvel junto ao Governo Federal, com vista ao fortalecimento do setor de móveis e da indústria nacional, bem como da melhoria do ambiente de negócios, além da manutenção e expansão do emprego em nosso País.

A direção da entidade apresentou, ainda, um resumo das principais ações organizadas pela entidade neste ano, dentro e fora do Brasil, com destaque ao Projeto Comprador, Missões Comerciais e a participação de empresas associadas nas maiores feiras nacionais e internacionais no setor. Intensificando, dessa forma, o trabalho e a presença da indústria brasileira de móveis, que é hoje a sexta maior produtora e a 28ª maior exportadora do setor no mundo.Abimóvel na indústria moveleira

Acordo com Sebrae

O encontro também teve como pauta a “Reunião Abimóvel e Sebrae Nacional”, com integrantes da direção do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas e representantes de 13 unidades estaduais da instituição.

As equipes e os demais presentes se reuniram para a consolidação do início do Acordo de Cooperação Técnica entre as entidades, que deverá promover maior competitividade das micro e pequenas indústrias do mobiliário por meio do PDCIMOB – “Projeto de Desenvolvimento, Competitividade e Integração da Indústria do Mobiliário”.

O diretor técnico do Sebrae Nacional, Bruno Quick, e o gerente da Unidade de Competitividade, Cesar Rissete, participaram da reunião junto à direção da Abimóvel, levantando detalhes da parceria entre as duas instituições. O convênio entre Sebrae e Abimóvel deverá atender de 300 a 1.730 empreendedores entre MEI, micro e pequenos negócios.

Varejo com bons números em março

“O objetivo maior é conjugar esforços e recursos para o desenvolvimento da competitividade, produtividade e integração, de forma sustentável, de micro e pequenos negócios da cadeia de valor do setor mobiliário, parte da oitava cadeia que mais emprega no País”, ressalta o presidente da Abimóvel, Irineu Munhoz.

O diretor técnico do Sebrae complementa: “Ninguém faz nada sozinho. Esse programa trabalha também com a lógica do encadeamento produtivo, aproximando grandes, médias e pequenas empresas em favor do aumento da produtividade e competitividade dessa cadeia. Nossa expectativa é aumentar em 30% a competitividade das empresas participantes do projeto. Vamos atuar com Inteligência Setorial, Melhoria de Competitividade e Aproximação Comercial”, comenta Bruno Quick.

Indústria moveleira

A parceria com a Abimóvel visa uma reaproximação do Sebrae com o setor moveleiro que conta com cerca de 18,3 mil empresas, que empregam 273,3 mil trabalhadores diretos e indiretos. Em 2021, aliás, a indústria do mobiliário apresentou dados bastante expressivos de desempenho, como a produção de 421,24 milhões de peças, sendo que 78,6% estão concentradas em pequenas empresas. As exportações de móveis prontos e colchões somaram US$ 983,3 milhões, enquanto os investimentos chegaram a R$ 2,16 milhões no chão de fábrica.

Receba nossa Newsletter

    Matérias Relacionadas