Escassez de matérias-primas e insumos afetou indústria de painéis

Fabricantes de painéis contam como aumento de preços e escassez de matérias-primas impactaram o segmento em 2021, o que não impediu produção recorde

Publicado em 3 de março de 2022 | 08:00 |Por: Thiago Rodrigo

Mesmo com o consumo de painéis de madeira em 2021 atingindo a marca histórica de 8,2 milhões de m³ em vendas, a indústria de painéis de madeira para móveis conseguiu alcançar tal resultado com dificuldades. Os problemas de logística mundial e a escassez de matérias-primas e insumos que ainda atinge setores produtivos de todo o mundo, seguiu sendo um empecilho no ano passado.

Toda a economia brasileira foi afetada pelo contexto global, que também foi muito afetado pela variação das commodities internacionais e da variação do câmbio, não foi diferente no segmento de painéis de madeira. A escassez mundial de matérias-primas e alta dos preços impactou diretamente a Floraplac, de acordo com Argeu Duarte Júnior, obrigando a empresa a repassar os aumentos e driblar o mercado desabastecido.

Paulo Freitas, diretor comercial de indústria e revenda da Eucatex, destaca que é uma realidade a nível mundial, com impactos muito relevantes. “Além da falta de muitos insumos, temos a alta desproporcional no custo dos principais insumos do setor, o que ocasionou altas dos preços ao consumidor ao mesmo tempo em que ocorreu uma queda considerável na renda da população de forma geral. A grande dificuldade é que o custo de insumos foge ao nosso controle e pode continuar afetando nossas cestas de custos para 2022”, opina.

Produção de móveis cai em 2021

A Arauco foi afetada pelos aumentos dos preços nos custos de materiais e nos custos operacionais. Quanto à falta de matéria-prima, também foram afetados, mas a empresa teve um foco grande em contornar e realizar as entregas. “Aceitar os pedidos que podíamos cumprir foi uma das decisões que tomamos para não impactar negativamente o consumidor final. Apostamos na transparência no relacionamento para manter um nível de serviço de excelência”, diz Flavio Verardi, diretor comercial da Arauco.

A empresa buscou soluções e se reinventar para continuar com o nível de satisfação alto junto com clientes, fornecedores e toda cadeia produtiva e de distribuição. “Operamos no máximo da capacidade para atender a todos mantendo a qualidade, a segurança dos trabalhadores e cumprindo rigorosamente com os protocolos de segurança contra a Covid-19”, assinala.

O aumento dos insumos impactou diretamente os custos de produção da Berneck, segundo Graça Berneck Gnoatto, diretora comercial e de marketing. “Neste momento, estamos sofrendo com esse aumento desenfreado, sem conseguir repassá-los na mesma proporção. Principalmente por conta dos papéis para revestimento, assim como resina e madeira”, compartilha.

As vendas domésticas de painéis de madeira atingiram 8,210 milhões de m³, um recorde histórico, com variação de 15% em relação a 2020. Foi a primeira vez que a indústria de painéis produziu e vendeu mais de 8 milhões de m³ de chapas.

Receba nossa Newsletter

    Matérias Relacionadas