Exportações de móveis começam 2022 em alta

Resultados preliminares demonstram ritmo aquecido no início de 2022 nas exportações de móveis da indústria brasileira

Publicado em 18 de março de 2022 | 08:05 |Por: Thiago Rodrigo

As exportações de móveis e colchões no primeiro mês do ano de 2022, aponta potenciais US$ 58,1 milhões (FOB) exportados pelo setor moveleiro brasileiro. Tal resultado representa aumento de 27,5% quando comparado com janeiro de 2021.

Apesar de menor do que os avanços nas comparações mensais registrados nos últimos meses, quando havia uma base comparativa inferior, tal crescimento se dá em relação a uma base comparativa já bastante forte e consolidada no início do ano passado, com a evolução dos resultados de exportações ao longo de 2021 marcando a história do setor moveleiro.

Exportações de móveis em 2021

Desse modo, demonstra, portanto, continuidade e solidez no movimento de expansão das exportações e internacionalização do mobiliário brasileiro. Fator que pode ser observado, também, na variação dos últimos 12 meses, que apresenta avanço preliminar de 49,2% no montante de móveis e colchões exportados no período.

Os dados são do Projeto Setorial Brazilian Furniture, iniciativa da Abimóvel – Associação Brasileira das Indústrias do Mobiliário e da Apex-Brasil – Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos, no relatório “Monitoramento das Exportações de Móveis”, estudo mensal com dados preliminares do comércio exterior no setor moveleiro levantados pelo Iemi – Inteligência de Mercado.

Exportações de móveis por segmentos

Os móveis de madeira representaram 86,6% do total exportado pelo País no início de 2022. Isto é, cerca de US$ 50,3 milhões (FOB). A segunda maior participação foi da linha de móveis estofados, com uma parcela de 8,3%. Por fim, os colchões e a linha de móveis de metal tiveram uma participação de 2,7% e 2,4% respectivamente.

Na variação mensal, observou-se que três desses segmentos apresentaram crescimento quando comparados com os resultados de janeiro de 2021. A exceção foi o setor de colchões, que demonstrou queda preliminar de 8,9%.

O destaque, como já havia sido observado em outros meses, ficou para as exportações de móveis de metal, que registraram um crescimento de 37,1%, o maior entre todos os segmentos analisados. Na sequência, os móveis estofados apresentam previsão de +29,1%. E, por fim, os móveis de madeira registraram aumento de 28,6%, segundo o estudo.exportações de móveis em janeiro de 2022

Principais destinos em participação e evolução

Com relação aos principais destinos das exportações de móveis e colchões brasileiros, os Estados Unidos permanecem como principal mercado-alvo, recebendo 35,6% dos produtos exportados.

A novidade de janeiro de 2022, é que o Reino Unido retorna à segunda posição no quesito participação, tendo recebido cerca de 10,7% do mobiliário exportado pelo Brasil no primeiro mês do ano. A participação britânica foi impulsionada por um aumento de 79,5% na variação mensal e crescimento de 29,9% nos últimos 12 meses.

O destaque, porém, ficou para os Países Baixos (Holanda), por apresentar o maior crescimento no montante recebido do Brasil no acumulado dos 12 meses, +238,9%. O território, porém, ainda demonstra baixa representatividade entre os principais destinos do mobiliário nacional, o que indica uma potencialidade de expansão das exportações brasileiras. Os Países Baixos, aliás, fazem parte dos mercados-alvos do Projeto Setorial Brazilian Furniture, com estudos e oportunidades exclusivas para associados.

Quando falamos no Oriente Médio, principal foco da última ação do projeto no exterior, a Missão Comercial Dubai, realizada entre 22 e 25 de fevereiro de 2022, que movimentou um total de negócios prospectados acima de US$ 18,4 milhões, para os Emirados Árabes Unidos foi registrado um aumento prévio de 66,5% na variação mensal das exportações e crescimento de 99,6% em 12 meses. Já para a Arábia Saudita, o monitoramento com dados de janeiro revela expansão potencial de 11,4% na variação mensal e de 228,2% nos últimos 12 meses.exportações de móveis em janeiro de 2022

Receba nossa Newsletter

    Matérias Relacionadas