Karikal lança sistema sanitizante para combater o coronavírus

Por vídeo, diretor da empresa explica como funciona o produto que tem objetivo de higienizar pessoas

Publicado em 13 de maio de 2020 | 17:19 |Por: Thiago Rodrigo

Diante da pandemia de coronavírus, tecnologias e inovações surgem como soluções para as pessoas. Para ajudar empresas dos mais diversos segmentos a atender as novas necessidades de higienização a Karikal desenvolveu o Sistema Modular Sanitizante Compacto (SMSC), sistema para combater o coronavírus.

A novidade é composta de módulos sanitizantes para instalação na entrada de locais com fluxo de pessoas, pacotes ou veículos. Assim, no setor moveleiro é indicado para todo lojas de móveis, revendas de produtos para marcenaria e na entrada das indústrias. Igualmente, também em escolas, bancos, escritórios e eventos públicos.Karikal sistema de combate ao coronavírus Karikal sistema de combate ao coronavírus

Segundo Jackson Viapiana, diretor da Karikal, o sistema funciona soltando uma névoa sobre as pessoas, higienizando-as contra o vírus que estiver em roupas ou superfícies. Com água sanitária comum para limpeza de superfícies e objetivos em uma diluição baixa é possível eliminar ele, não precisando ter um produto químico prejudicial às pessoas para sanitizar roupas e objetos.

Estudo revela que consumidores estão dispostos a comprar móveis em meio à pandemia

Mesmo sem ter os produtos – que podem ser utilizados para aplicar nessa névoa – pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Viapiana acredita que é uma solução que chegou para ficar, a sanitização de pessoas. A Anvisa não atesta a eficácia das cabines, mas não as proíbem, enxergando o objetivo de higienização que fornecem.

No vídeo abaixo, o diretor da empresa, Jackson Viapiana, explica mais sobre o produto. Aos 7 minutos ele comenta do custo para as empresas e outras possibilidades de uso.

Sistema para combater o coronavírus

O Sistema Sanitizante da Karikal é feito de placas Kompak Care. Com a nanotecnologia, impede a disseminação de vírus e bactérias, a partir da utilização de nebulizador, aplicação de ozônio e raios UV C.

O produto possui opção de módulos com medição de temperatura, lavagem das mãos e até mesmo reconhecimento fácil para identificação. Com isso, por exemplo, pode reconhecer quem está ou não usando máscara de proteção. De fácil logística e montagem, podem ser instalados em áreas externas, pois são antivandalismo e resistentes a variações climáticas.

Viapiana acrescenta que, além de reduzir o risco de contaminação, diminui custos, porque não terão que mobilizar um funcionário para fazer aferições de temperatura, conferência de quem está de máscara, entre outros.

Receba nossa Newsletter

    Matérias Relacionadas