Fornecedores da indústria moveleira também se movimentam para valorizar a produção nacional

Diretora de Vendas Internacionais da Têxtil J Serrano, Claudia Gonçalves, falou ao eMóbile sobre ações da empresa em favor da indústria brasileira

Publicado em 28 de abril de 2020 | 15:01 |Por: Guilherme Bonissate

Desde o início da pandemia de saúde pública, causada pelo Coronavírus mundo afora, vários foram reflexos causados na vida das pessoas, dentre eles a mudança da rotina de trabalho, a recessão econômica e a mudança de hábitos de consumo.

Aqui no Brasil não é diferente, já que muitas indústrias diminuíram ou paralisaram suas atividades, o comércio em grande parte fechou e o consumidor se viu receoso em comprar produtos que não são, neste momento, essenciais para ele.

O setor moveleiro brasileiro é o 6º maior produtor mundial de móveis, a 8ª cadeia produtiva que mais emprega no país, com parques fabris e tecnologia de ponta. Segundo a Associação Brasileira das Indústrias do Mobiliário – Abimóvel, os móveis brasileiros são exportados para mais de 120 países, sempre agregando atributos como a agilidade, alta produtividade, design e as madeiras e matérias primas brasileiras.

A entidade, aliás, lançou recentemente uma iniciativa de valorização do móvel brasileiro. A campanha “É DO BRASIL, É PRA VOCÊ”, tem o intuito de incentivar a sociedade a comprar produtos das indústrias nacionais, produzidos pelo povo brasileiro, com matérias primas, design e valor agregado.

Abimóvel lança campanha de valorização do móvel brasileiro.

Algumas empresas fornecedoras da cadeia moveleira também promoveram ações de enfrentamento à pandemia e têm buscado valorizar a produção nacional nestes tempos difíceis. É o caso da Têxtil J Serrano, indústria de tecidos com mais de 70 anos de história, localizada em Vargem Grande Paulista – SP.

A J Serrano, marca reconhecidamente lembrada e premiada pelos fabricantes moveleiros no Prêmio Top Móbile, sentiu a necessidade de também estar presente no movimento de apoio à indústria nacional e com exclusividade conversou com o portal eMóbile, através da Diretora de Vendas Internacionais, Claudia Gonçalves.

eMóbile: Neste período de pandemia, como tem funcionado as atividades da J Serrano?

Claudia Gonçalves: “Desde os primeiros indícios da chegada do vírus,  a empresa criou um comitê a fim de coordenar medidas preventivas e de mitigação dos riscos físicos e financeiros,  seguindo estritamente as recomendações do Ministério da Saúde e da Organização Mundial da saúde, tais como; distanciamento em todos os setores, inclusive refeitório, orientações de prevenção, higiene pessoal, fornecimento de álcool em gel, medição de temperatura, afastamento imediato de todo grupo de risco, suspensão de reuniões presenciais e viagens coorporativas, etc.

Foram definidas novas regras de conduta e amplamente divulgadas a todos os colaboradores, através de material escrito, canais de comunicação interno e treinamentos diários a toda equipe. Manter a operação da empresa até o momento, só foi possível devido as estratégias de preservação de caixa criadas em comitê e a boa administração dos recursos da empresa.”

 

eMóbile: A indústria não paralisou, mas de que forma os fechamentos dos comércios impactaram na produção e distribuição dos produtos de vocês?

Claudia Gonçalves: “Com o comercio fechado, é impossível seguir entregando e faturando, além disso, estando fechados e sem vendas, praticamente todos clientes efetuaram pedidos de prorrogação ou entraram em estado de inadimplência.

Além disso, com o fechamento das fronteiras internacionais não foi possível efetuar os embarques de exportação, causando um momento bastante difícil e nunca vivido em nossa indústria.

Mantivemos as operações até hoje, graças a carteira de pedidos que havia subido no mês anterior, tanto no mercado interno quanto externo, e foi possível adiantar essas produções e fazer uma série de ajustes internos, no entanto, precisamos de uma retomada para seguirmos trabalhando.”

 

eMóbile: Para vocês, por que é importante o comerciante e o consumidor final darem preferência aos produtos nacionais em detrimento a indústrias estrangeiras, como por exemplo a chinesas?

Claudia Gonçalves: “A J Serrano em seus 70 anos de história, sempre teve um viés industrial e um caráter patriótico.  Não acreditamos em um país desindustrializado, principalmente de dimensões continentais como é o Brasil.

Não somos contra a busca de diversificação em mercados externos, mas somos contra a concorrência desleal, é sabido que as condições de produção, trabalho, carga de impostos, e etc no Brasil é muito diferente da realidade externa, principalmente de países asiáticos, sendo impossível a qualquer produtor nacional responsável competir e brigar em preços.

Na grande maioria das vezes, o consumidor não tem ideia de que o habito de compra dele, esta comprometendo o próprio posto de trabalho, as vezes por não entender a cadeia, e muitas vezes por não saber que as matérias primas utilizadas pela indústria, estão gerando empregos e renda em outro pais.  Por isso, queremos levar ao consumidor final este conhecimento do que realmente é um produto feito no Brasil.”

 

eMóbile: Qual foi a motivação e como foi a ideia e desenvolvimento do vídeo produzido por vocês? Gostaria de sua autorização para usar o vídeo na matéria do portal eMóbile.

Claudia Gonçalves: “A idéia surgiu de outras campanhas recebidas utilizando a valorização nacional frente aos impactos da Pandemia mundial do COVID-19 na economia. Na verdade, a mensagem destas campanhas sempre fizeram parte do nosso modo de pensar, mas não sentimos toda cadeia produtiva representada nas campanhas.

Sentimos que principalmente os produtores de matérias primas, não estavam representados nas campanhas de valorização dos produtos nacionais, abordando somente o produto final e não os materiais utilizados nas peças e por isso, decidimos mostrar a importância de toda a cadeia em todos os segmentos, seja ela, confecção, moda, móveis, estofados, etc.”

 

eMóbile: Quais outras ações serão desenvolvidas por vocês, a partir de agora, com relação a esta campanha?

Claudia Gonçalves: “Estamos buscando, cada vez mais a aproximação com público através das redes sociais e mídias especializadas de cada mercado em que atuamos. Além disso, queremos levar informação sobre as propriedades, qualidade e principalmente sustentabilidade nas produções nacionais, onde em nosso segmento (TEXTIL) é notório na maioria dos casos, o desrespeito ao meio ambiente, com métodos de tingimento de fios, fibras e tecidos altamente poluentes que contaminam milhares de litros de agua, não só nos países de origem, bem como em nosso Brasil, já que ao realizar métodos de limpeza e lavagem a grande maioria destas substâncias e resíduos químicos são levados pela água e se espalham em nossas hidrovias e oceanos. Ao comprar um produto nacional além de fortalecer nossa indústria, estamos protegendo nossa saúde e meio ambiente.”

 

Clique aqui e confira o vídeo produzido pela Têxtil J Serrano.

 


Notícias do Mercado Moveleiro

Conheça nossas publicações:

eMobile

Atualizado diariamente por uma equipe de jornalistas profissionais, o Portal eMóbile agrega as notícias mais atuais e relevantes para os profissionais do setor moveleiro, sejam eles industriais, varejistas, marceneiros ou designers e arquitetos.


  • CONTATO
  • contato@revistamobile.com.br
  • Avenida Sete de Setembro
  • 6810, 2º andar - Cj 18
  • Seminário | 80240-001
  • Curitiba | Paraná
  • (41) 3340 4646