Varejo de móveis e eletrodomésticos cai 2,3% em novembro

Essa é a sexta queda consecutiva do segmento, sendo o maior impacto no varejo geral e apresentando queda de 21,5% em relação a novembro de 2020

Publicado em 14 de janeiro de 2022 | 13:01 |Por: Thiago Rodrigo

O varejo de móveis e eletrodomésticos teve variação negativa de 2,3% em novembro comparado a outubro de 2021, em mais uma baixa no volume de vendas do produto. Em relação a outubro de 2020, o varejo de móveis e eletrodomésticos recuou 21,5%.

Com maior impacto (-2,8 p.p), o segmento de móveis e eletrodomésticos teve queda de 21,5% no volume de vendas em relação a novembro de 2020. O setor registra seis meses consecutivos de resultados negativos na comparação interanual.

Inflação de móveis registrou grande alta em 2021

No ano, a atividade acumula -5,7% de variação, terceiro mês consecutivo de resultados negativos. Nos últimos dozes meses, registrou segunda taxa negativa (-0,7% em outubro e -4,8% em novembro), após 24 meses no campo positivo.

Os dados são da Pesquisa Mensal de Comércio (PMC) divulgada pelo IBGE. Os dados de volume de vendas não mostram o segmento de móveis separado de eletrodomésticos na comparação com o mês anterior.

Atividades no Volume de vendas no varejo
MÊS/MÊS ANTERIOR (1)
MÊS/IGUAL MÊS DO ANO ANTERIOR ACUMULADO
Taxa de Variação (%) Taxa de Variação (%) Taxa de Variação (%)
SET OUT NOV SET OUT NOV NO ANO 12 MESES
COMÉRCIO VAREJISTA -1,0 0,2 0,6 -5,2 -6,8 -4,2 1,9 1,9
4 – Móveis e eletrodomésticos -4,6 -2,1 -2,3 -22,6 -22,7 -21,5 -5,7 -4,8
4.1 – Móveis -17,5 -14,8 -18,5 -0,3 0,7
4.2 – Eletrodomésticos -24,0 -26,3 -22,8 -7,9 -7,1

Na receita nominal de vendas do comércio varejista e comércio varejista ampliado, o varejo de móveis e eletrodomésticos caiu 1,2% comparado a outubro. Em relação ao mesmo mês de 2020, a receita nominal de móveis (somente) teve variação negativa de 8,3% (enquanto eletrodomésticos teve variação de -13,5%). O acumulado do ano na receita nominal de móveis é de 8,4%.

Varejo geral

Em novembro de 2021, o volume de vendas do comércio varejista cresceu 0,6%, na série com ajuste sazonal, após variar 0,2% em outubro. A média móvel trimestral, variou -0,1% no trimestre encerrado em novembro, depois do recuo de 1,6% no trimestre até outubro. Na série sem ajuste, o comércio varejista teve queda de 4,2% frente a novembro de 2020, quarta taxa negativa consecutiva.

No acumulado no ano, o varejo aumentou 1,9%. Já o acumulado nos últimos doze meses, ao passar de 2,6% em outubro para 1,9% em novembro, sinaliza redução no ritmo das vendas.

Cinco das oito atividades tiveram taxas negativas: móveis e eletrodomésticos (-2,3%), tecidos, vestuário e calçados (-1,9%), combustíveis e lubrificantes (-1,4%), livros, jornais, revistas e papelaria (-1,4%) e equipamentos e material para escritório, informática e comunicação (-0,1%).

Por outro lado, houve crescimento em hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (0,9%), artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (1,2%) e outros artigos de uso pessoal e doméstico (2,2%).


Notícias do Mercado Moveleiro

Conheça nossas publicações:

eMobile

Atualizado diariamente por uma equipe de jornalistas profissionais, o Portal eMóbile agrega as notícias mais atuais e relevantes para os profissionais do setor moveleiro, sejam eles industriais, varejistas, marceneiros ou designers e arquitetos.


  • CONTATO
  • contato@revistamobile.com.br
  • Avenida Sete de Setembro
  • 6810, 2º andar - Cj 18
  • Seminário | 80240-001
  • Curitiba | Paraná
  • (41) 3340 4646