Móvel brasileiro no Salone del Mobile Milano

Móvel brasileiro no Salone del Mobile Milano marca presença por meio do Brazilian Furniture da Abimóvel

Publicado em 7 de junho de 2022 | 06:00 |Por: Thiago Rodrigo

“A meca do design”. Não é à toa que Milão, na Itália, receba tal título. Palco do maior circuito de eventos e da maior feira do segmento no mundo, a cidade recebe, todos os anos, milhares de empresas, profissionais, estudantes e entusiastas do design, do mobiliário, da arquitetura, das artes e da decoração para compartilhar o que há de mais inovador nestes segmentos, bem como discutir novos caminhos e abordagens para o futuro. Por isso, o móvel brasileiro no Salone del Mobile Milano estará em evidencia, com toda sua originalidade, diversidade, sustentabilidade e potencial produtivo, também faz parte deste movimento.

Apresentando o melhor do mobiliário nacional e do design integrado à indústria brasileira, o País estará representado pela décima edição no Salone del Mobile Milano (07 a 12 de junho) e pela sétima vez no Fuorisalone (06 a 12 de junho), por meio de atividades encabeçadas pela Apex-Brasil – Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos, incluindo 39 empresas e 24 designers participantes das ações do Projeto Setorial Brazilian Furniture, realizado pela agência em parceria com a Abimóvel – Associação Brasileira das Indústrias do Mobiliário.

Móvel brasileiro no Salone del Mobile Milano

Maior evento voltado ao setor moveleiro no planeta, a tão aguardada 60ª edição do Salone del Mobile Milano ocorre entre os dias 07 e 12 de junho, marcando o retorno das atividades da feira ao seu formato tradicional.

Tendo a sustentabilidade como temática central — “Projetar para o nosso futuro” —, todas as marcas foram convidadas a pensar nos estandes com critérios sustentáveis. Questões que conversam muito bem com os princípios e diferenciais da indústria brasileira do mobiliário.

Sexta maior produtora de móveis no mundo e exportando para 172 países distribuídos nos cinco continentes, a indústria brasileira vem tanto expandindo sua atuação internacional — com as exportações de móveis e colchões crescendo na casa dos 50% no último ano, superando níveis registrados no pré-pandemia.

Produção de móveis cresce 4% em abril

Além disso, também vem investindo fortemente em tecnologia e na melhoria dos processos produtivos e organizacionais, não só ampliando e otimizando sua capacidade de produção como tornando-se cada vez mais sustentável ambiental, econômica e socialmente. Só em 2021, o salto de investimentos da indústria moveleira nacional foi de 176% sobre 2020.

Os resultados desses investimentos estarão espelhados em produtos com cada vez mais qualidade, tecnologia, funcionalidade, adequação ambiental e design agregado, que nove grandes fabricantes brasileiras irão apresentar em Milão em 2022.

Será a primeira vez em que uma empresa brasileira exporá dentro dos pavilhões da EuroCucina. Uma das mais aguardadas mostras na programação do Salone, dando foco especial ao design e à tecnologia empregados ao mobiliário e soluções para a cozinha. Com a Ornare apresentando suas linhas state-of-the-art, entre peças já premiadas internacionalmente e novidades da próxima temporada.

Programação do Brazilian Furniture

Em 2022, além de levar nove marcas para os famosos pavilhões do Rho Fiera Milano, onde ocorre o Salone; e outras nove para a mostra “Poesia do Cotidiano”, organizada pela ApexBrasil no Fuorisalone; a Abimóvel organiza também a exibição “Design Transforma Milão”, que reúne 22 fabricantes e 24 designers de móveis ligados ao programa Brasil Design + Indústria para a criação de uma real imersão no universo da criatividade e do mobiliário brasileiro contemporâneo.

Indústria moveleira brasileira

A indústria brasileira do mobiliário é formada por cerca de 18,3 mil empresas, que empregam 273,3 mil trabalhadores diretos e indiretos, sendo a oitava cadeia que mais emprega no Brasil. Em 2021, aliás, a indústria do mobiliário apresentou dados bastante expressivos de desempenho, como a produção de 421,24 milhões de peças, sendo que 78,6% estão concentradas em pequenas empresas. As exportações de móveis prontos e colchões somaram US$ 983,3 milhões no ano passado.

Receba nossa Newsletter

    Matérias Relacionadas